domingo, 14 de setembro de 2014

Acolhida / Accepting / Acogiendo

“Portanto, eu lhe digo, os muitos pecados dela lhe foram perdoados, pelo que ela amou muito. Mas aquele a quem pouco foi perdoado, pouco ama.” Lucas 7.47
Onde foi parar aquele Jesus que aceita o perfume de uma prostituta? Essa pergunta nos incomoda porque expõe a quantidade de preconceitos e moralismos que fazem parte de nossa compreensão evangélica. Sim, somos herdeiros de uma tradição preconceituosa e moralista que culpabiliza o outro a partir de valores que escolhemos para nossa conduta.
Não resta a menor dúvida de que esses valores são nobres, bíblicos e até necessários para uma vida mais digna. Porém, o problema está em esperar que aqueles que não professam a mesma fé e que são diferentes em termos de formação desenvolvam as mesmas atitudes que acreditamos.
Na ocasião em que aceitou o perfume de uma prostituta, Jesus estava na casa de um religioso, cumpria as formalidades da vida social. Tudo parecia normal até que a mulher pecadora foi ao encontro de Jesus, por trás, e chorou aos seus pés. Suas lágrimas eram tantas que precisou enxugá-las com seus cabelos. Depois, beijou e ungiu os pés de Jesus com um perfume caríssimo.
Incompreensível atitude até para um sábio fariseu. Jesus precisou contar uma história de pessoas que devem muito. Afinal, só sabe o que é perdão quem tem uma dívida muito alta. Só sabe o que é ser bem recebido quem já foi muito rejeitado. Só sabe dar valor a uma pequena conquista quem muito perdeu.
É dessa maneira que Jesus nos acolhe. E é só compreendendo quem fomos que podemos valorizar o quanto ele nos ama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assista:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails