sábado, 15 de novembro de 2008

Previsões Frustradas / Forecasts frustrated / Previsiones engañosas

Quantas vezes você quis saber o futuro para ter segurança nas decisões que você precisa tomar? O fato é que não temos controle sobre o futuro e, no máximo, podemos fazer uma estimativa das possíveis conseqüências do que fazemos hoje.
Vejam quantas previsões frustradas já foram feitas, conforme um levantamento feito na revista Veja de 20 de outubro de 1999, quando ainda nos preparávamos para a chegada do século XXI – em que nos encontramos hoje:
- Carros voadores fáceis de pilotar e baratos seriam o sonho de consumo da classe média; mas o número de carros aumentou assustadoramente provocando engarrafamentos, a velocidade média nas grandes cidades na hora do rush é de 6 km por hora, a mesma das carroças do século XIX.
- O ato sexual perderia importância; mas o sexo reina e é praticado cada vez mais cedo na vida dos jovens.
- O mercado mundial teria lugar para apenas 5 computadores, segundo a própria IBM, em 1943; mas já haviam sido fabricados mais de 300 milhões de computadores pessoais no mundo até aquele momento. E a revolução tecnológica continua com equipamentos cada vez menores e com maior capacidade de armazenagem e velocidade de informação
- O Brasil teria uma renda per capta de 506 dólares e um produto interno bruto de 246 bilhões de dólares, menor que a Argentina; mas a renda era de 4.800 dólares e o PIB beirava os 800 bilhões de dólares no começo deste século. Além disso, a Argentina está mergulhada numa crise sem precedentes, considerada como um país de alto risco econômico.
- O comunismo dominaria o mundo; mas a União Soviética acabou em 1991 e o comunismo sobrevive apenas em Cuba e na Coréia do Norte. O governo russo apoiou as ações militares no Afeganistão e o presidente cubano Fidel Castro se solidarizava com os norte-americanos.
- O mundo teria 7 bilhões de habitantes e o Brasil 212 milhões; mas o mundo tinha 6 bilhões de habitantes e o Brasil, 160 milhões, no começo do ano 2000.
- As pessoas só morreriam em acidentes e os mortos seriam congelados para serem tratados mais tarde; mas as doenças continuam matando e a morte é uma realidade cada vez mais dura de se encarar. O risco de uma guerra biológica amedronta a humanidade.
- Haveria mais humanos vivendo no espaço que na Terra; mas continuamos com os pés no chão.
- A família seria substituída por clubes de amigos; mas a vida ainda gira em torno do núcleo familiar.
- A floresta amazônica desapareceria; mas, apesar dos casos de devastação, ainda está no lugar.
O nosso futuro se reveste de um contorno mais sombrio com os alardes da crise econômica, com o aumento da violência. Quem pode garantir como serão os anos subseqüentes desse novo tempo? Tenho por certo que ultimamente vivenciamos acontecimentos que têm mudado a cara do mundo e o rumo da história.
Vivemos, sem qualquer sombra de dúvidas, em meio a incertezas. Porém, o consolo de Jesus Cristo continua vivo, passados dois mil anos de sua estada entre nós: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus crede também em mim. (...) Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós. (...) Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou. (...) Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14.1, 18, 27).
As aflições têm a facilidade de nos remeter de volta àquele que sempre nos amou e se entregou por nós. Se os contornos do futuro são sombrios para você, deixe que Jesus Cristo delineie a esperança que deve haver em sua vida, a esperança de que, mesmo em meio à tormenta, o Senhor irá te socorrer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assista:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails