sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Espiritualidade quando tudo sai do controle / Spirituality when everything goes out of control / Espiritualidad cuando todo está fuera de control

Enquanto penso sobre as questões que envolvem a paz interior, milhares de cristãos e muçulmanos superlotam a praça da liberdade – ou praça Tahir – no Cairo, pedindo mudanças políticas que promovam a paz no Egito.
Normalmente sou visto como um cara tranquilo. Até o meu nome é uma alusão à paz. Irenio tem sua origem na palavra grega eirene, que quer dizer paz. É o mesmo que pacífico ou promotor da paz. Quando alguém toma uma decisão pela paz, diz-se que ela é “irênica”. Legal isso, não? Mas isso não corresponde ao fato de que tenha paz em mim mesmo. Como qualquer outro ser humano, vivo situações que às vezes me tiram do sério. Eu também preciso de paz e a busco incessantemente.
De fato, há situações que fogem ao nosso controle e que nos tiram a paz. Algumas questões são direcionadoras: o que faz com que as pessoas percam o controle diante de situações estressantes? Por que é tão difícil pararmos de nos preocupar com as coisas que fogem do nosso controle? O dia que alguém entender isso, terá encontrado de fato a tão falada paz interior?
Segundo Epicteto, há coisas que podem ser controladas e outras não. Estão sob o nosso controle as nossas opiniões, aspirações, desejos, coisas que nos causam repulsa e que nos desagradam. Fora de nosso controle estão as nossas circunstâncias, o modo como nascemos ou morremos. Tentar controlar as coisas que não podemos é o que gera angústia e aflição. Até porque não somos sequer capazes de exercer um controle adequado daquelas áreas sobre as quais achamos que temos domínio.
Você precisa de ajuda para tentar entender as situações que tiram você do sério. Essa é uma questão que afeta diretamente suas emoções e a relação consigo mesmo. Ao buscar tentativas de solução, as pesquisas em ciências sociais e psicologia apontam para o fato de que somos seres relacionais e precisamos de todas as áreas do conhecimento para encontrarmos explicações que nos ajudem a melhorar nosso modo de vida.
O problema é que há uma área que tem sido negligenciada, que é a da espiritualidade. A nossa geração aprendeu a rejeitar esse campo de conhecimento como válido para nossa compreensão da realidade. Esquecemos que a dificuldade não está nas formas religiosas que a espiritualidade se configura na sociedade, mas na intolerância, no preconceito, no ódio e no individualismo. Essas coisas podem se dar no campo secular ou religioso. O fato é que a religião é uma força que atua na sociedade, de tal forma que grandes mudanças na vida social foram provocadas por ideais religiosos. Haja vista que entre os que foram laureados com o Prêmio Nobel da Paz estão líderes religiosos cuja espiritualidade serve como referência, tais como: Martin Luther King, Desmond Tutu, Dalai Lama, Madre Tereza de Calcutá.
O que precisamos redescobrir é que olhar a realidade e a nós mesmos pelo ponto de vista da espiritualidade transforma a nossa mente. A neurociência tem descoberto isso. Andrew Newberg e Mark Robert Waldman, no livro Como Deus pode mudar a sua mente, afirmam que contemplar Deus fortalece a maneira como desenvolvemos a nossa empatia e a consciência social a fim de exercermos controle sobre sentimentos e emoções destrutivos. Eles afirmam: “Esse é precisamente o tipo de mudança neural que precisamos fazer se quisermos resolver os conflitos que atualmente afligem o mundo.”
Convido você a contemplar Deus sob a ótica do único guia capaz de descrever a nossa relação com Deus de forma tão humana e relacionada com a vida – a Bíblia. É nela que encontramos o modo como podemos compreender os propósitos de Deus e a maneira como ele se relaciona conosco. Nela está a maior história de amor e compaixão pela condição humana, ao nos apresentar a encarnação de Deus em Cristo como um grande projeto de resgate do sentido de vida e da restauração de nós mesmos.

Um comentário:

  1. Muito bom, professor. Destaco a frase: "O que precisamos redescobrir é que olhar a realidade e a nós mesmos pelo ponto de vista da espiritualidade transforma a nossa mente."

    Acredito sinceramente que saber que sou espiritual redimensiona minha mente e traz um foco naquilo que é eterno.

    Estou seguindo seu blog. Depois dá uma passadinha no meu:

    http://corroborado.blogspot.com

    Abç

    ResponderExcluir

Assista:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails