segunda-feira, 14 de julho de 2014

O poder da oração / The power of prayer / El poder de la oración

“[...] A oração de um justo é poderosa e eficaz.” Tiago 5.16
O poder da oração não está naquele que ora, mas naquele que a ouve. E aquele a quem dirigimos as nossas súplicas não se rege pelas nossas exigências ou necessidades, mas age conforme a sua vontade.
O que pode fazer, então, a oração de uma pessoa sincera, piedosa e correta? A Bíblia diz que pode muito. Ela é “poderosa e eficaz”. Entretanto, orar não significa que você tem o controle de Deus em suas mãos. Ao contrário, orar significa colocar Deus no controle da vida.
Para o ser humano dominado por uma consciência autônoma e com a pretensão de conhecer, orar é mais um exercício de humilhação. É a declaração humilde de que não podemos. Por isso, entregamos as nossas necessidades para quem de fato pode.
Aquele que tudo pode também sabe o que é melhor para nós. Ele é o Deus que fala e que age. Quando fala, tem promessas eternas a serem cumpridas. Quando age, revela amor e compaixão. Duas realidades do modo de Deus se relacionar conosco: suas promessas e seu amor, que nunca mudam. Deus nunca se arrepende de suas promessas e nunca deixa de nos amar.
O poder da oração está no fato de que somos confrontados pelas promessas divinas e pelo amor sem medida, principalmente quando nos sentimos abatidos e nos achegamos a Ele em humilde oração. As promessas e o amor divinos encorajam o oprimido, fortalecem o enfraquecido, dão segurança ao angustiado e acendem a esperança ao aflito.

O poder da oração não está em mover o braço de Deus, mas em nos fazer sensíveis e submissos a Ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assista:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails