domingo, 8 de março de 2015

Dia Internacional da Mulher / International Women's Day / Día Internacional de la Mujer

A beleza é enganosa, e a formosura é passageira; mas a mulher que teme ao Senhor será elogiada. Que ela receba a recompensa merecida, e as suas obras sejam elogiadas à porta da cidade.” Provérbios 31.30-31
O Dia Internacional da Mulher é um dia de luta e relembra as operárias têxteis de Nova Iorque em greve por melhores condições de trabalho, as mulheres russas que lutavam por paz, pão e terra, além de tantas outras batalhas. Muitas são as versões sobre a origem do Dia Internacional da Mulher.
A mais mencionada é a data de 8 de março de 1857, dia em que centenas de trabalhadoras de uma fábrica têxtil, em Nova York, entraram em greve. Eram 129 operárias têxteis, exigindo aumento de salários, redução da jornada de trabalho de dezesseis para oito horas diárias, melhores condições de trabalho e licença maternidade.
Apesar de todo o esforço, as trabalhadoras não foram atendidas em suas solicitações. O movimento terminou em tragédia. Para reprimir as grevistas, as forças policiais e os patrões atearam fogo na fábrica, após trancarem as portas, e as operárias morreram queimadas no interior da empresa, onde estavam concentradas. A partir de 1922, o Dia Internacional da Mulher tem sido celebrado oficialmente no dia 8 de março.
Pensa que essa história acabou? Um relatório anual do Fundo para Populações da ONU divulgado no início do ano 2001 revelou que as mulheres em todo o mundo enfrentam situações mais difíceis que os homens, como agressões físicas e tratamento diferenciado e discriminatório. O relatório mostrou que uma em cada três mulheres já foi agredida fisicamente. Sessenta milhões de meninas poderiam estar vivas se não tivessem sido vítimas de aborto seletivo, homicídio ou negligência. Aproximadamente 13 milhões de mulheres já foram forçadas à mutilação genital e, a cada ano, milhares morrem nos chamados crimes de honra. Além disso, dois milhões de mulheres de 5 a 15 anos entram para o mercado da prostituição.
O mesmo se dá no Brasil: segundo uma pesquisa do Instituto Superior de Estudos da Religião (Iser) e as estatísticas da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, o número de casos de lesão corporal dolosa contra mulheres quase dobrou nos últimos nove anos do século XX, passando de 17.596 para 34.831. 59% dos registros feitos por mulheres são de queixas de lesões dolosas. Devido ao resultado, o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher tem realizado uma campanha de combate à violência em todo o Estado do Rio de Janeiro, com apoio do governo estadual, cujo slogan é “Quem cala consente”.

Neste Dia Internacional da Mulher, nossos mais sinceros respeitos por sua luta. Não é um dia só de comemorações, mas também de consciência e respeito à dignidade da figura humana na pessoa da mulher.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assista:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails