domingo, 22 de março de 2015

As estações da vida / The seasons of life / Las estaciones de la vida

Veja! O inverno passou; as chuvas acabaram e já se foram. Cânticos 2.11
A vida pode ser comparada ao ciclo das estações do ano. A natureza se reveste de uma circularidade em que a vida se refaz e ganha novos sentidos à medida em que se passa pelas fases sempre na esperança da chegada de um novo tempo.
Relacionar as fases da vida às estações do ano é um exercício do imaginário. Usamos cada estação como metáforas dos diferentes momentos em que a beleza da vida se revela em suas diferentes fases. Afinal, só dá para se compreender a vida a partir de suas contradições.
As estações do ano têm seu tempo certo de começar e de terminar. A vida, nem tanto. A cada estação, a natureza passa por perdas que são restituídas na estação seguinte. Na vida, nem sempre. A natureza conhece bem cada estação e entende a sua linguagem e importância. Na vida, nem tudo está tão claro. Porém, tal como na natureza, as fases da vida são necessárias para a nossa existência.
No outono, a vida se renova. Para isso, as folhas caem, os ventos sopram de forma impiedosa como se as árvores não pudessem resistir, a estiagem proporciona um ambiente árido e desalentador. Entretanto, a beleza do degradê das folhagens colorem as paisagens de uma forma sem igual. Quantas vezes a vida já se mostrou sem esperança, em que nos sentimos desprotegidos e até sem recursos? Porém, o outono da vida passa, e só restam a lembrança dos momentos belos vividos em meio às lutas.
No inverno, a vida se retrai. O frio paralisa, faz diminuir a marcha da vida. Animais hibernam, as formigas cessam seu trabalham, até as cigarras deixam de cantar. Entretanto, o frio e os instantes de recolhimento são oportunidades únicas de acolhimento e de convívio mais próximo com quem se ama. Quem já não se sentiu paralisado pela frieza dos acontecimentos e até de pessoas? Porém, o inverno da vida passa, e só restam as lembranças das vezes em que acolhemos e fomos acolhidos.
Na primavera, a vida floresce. Tudo se renova, a natureza se reveste de cor, a vida se refaz. A vida é feita de sonhos e esperança. Eles se renovam e se tornam mais vivos após um período de lutas e turbulências. Entretanto, nem mesmo as plantas florescem sem esforço. Há que se experimentar o feliz processo de se renovar de dentro para fora. Quem nunca precisou abandonar o que ficou para trás para viver novas oportunidades? Porém, a primavera da vida passa, e o que fica é a vida em sua beleza e vitalidade.
No verão, a vida pulsa. O sol e a alegria trazem euforia e vigor. Entretanto, ninguém está isento de seus efeitos. Quem nunca se desencantou, se enganou ou se iludiu com o brilho efêmero da vida? Porém, o verão passa, e só resta a experiência de ter aproveitado bem cada momento vivido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assista:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails