domingo, 26 de julho de 2015

Gerencie sua reputação / Reputation Management / Gestión de la Reputación

A boa reputação vale mais que grandes riquezas; desfrutar de boa estima vale mais que prata e ouro. Provérbios 22.1 
Todos nós temos a convicção de que podemos ser melhores, só não sabemos como. Pergunte a você mesmo: como eu consigo ser melhor?
Isso tem a ver com a sua reputação.
Em tempos de redes sociais, tem muita gente preocupada com quantos amigos possui ou quantos seguidores conseguiu atrair. Para isso, elaboram perfis que promovem a autoexposição, reproduzem textos e imagens que julgam interessantes sem mesmo reconhecer a fonte, fazem comentários ou simplesmente curtem coisas sem qualquer reflexão.
O que as redes sociais trouxeram para o nosso cotidiano foi uma preocupação exagerada com sua reputação. E vira uma febre saber o que andam comentando no Facebook ou Twitter, quantas curtidas ou retuítes o seu último post teve, quem andou falando pelo Whatsapp.
Tudo isso pode ser muito legal. Eu mesmo faço uso das redes sociais para me manter conectado com o mundo. O problema é quando você utiliza essas ações para avaliar sua reputação.
A Bíblia também traz uma preocupação com isso. Ela diz que a boa reputação é aquela que vem de Deus e não das pessoas. Para a Bíblia, é mais importante você ter uma boa reputação com Deus do que com os homens. Por isso, ela recomenda: “Que o amor e a fidelidade jamais o abandonem [...] Então você terá o favor de Deus e dos homens, e boa reputação.” Provérbios 3.3-4.
Para que você tenha uma boa reputação com Deus, basta cuidar das atitudes relacionadas ao amor e à fidelidade. O problema é que você não consegue cuidar dessas atitudes sem envolver-se por inteiro e sem colocar em jogo toda a sua condição de pessoa. Pessoas com boa reputação diante de Deus são amáveis e dignas de confiança.
Se você quiser realmente desenvolver atitudes sinceras de amor e tornar-se uma pessoa confiável, para ter uma boa reputação reconhecida por quem vive ao seu redor, você precisa ser alguém íntegro e que cuida bem do seu caráter.
A reputação é um mecanismo de controle social. Ela afeta as nossas relações interpessoais, nossa conduta na sociedade, nossa posição econômica e até as relações políticas, influencia tanto nas ações cotidianas quanto nas expectativas para o futuro, envolve a relação entre pessoas, grupos, organizações e inclusive nações. Uma ação contra a reputação é uma agressão à honra.
Epicuro afirmou que “os grandes navegadores devem sua reputação aos temporais e tempestades”. A maneira como você enfrenta as circunstâncias difíceis fala muito sobre quem você é. Infelizmente, só nos damos conta de como está a nossa reputação quando acontece uma crise que envolve a nossa imagem. Isso exige um determinado esforço para gerenciar sua própria reputação.
A gestão de reputação é um campo que trata da natureza das organizações e a maneira como elas enfrentam as situações de competição que pode ser aplicado à vida pessoal. A reputação estabelece um confronto entre a imagem que a pessoa ou organização apresenta de si e a credibilidade que suas ações passam para os outros.
Padre Antonio Vieira constatou que “muitos cuidam da reputação, não da consciência.” Gerenciar sua reputação não é o mesmo que apagar incêndios ou lutar para manter uma boa aparência. Tem mais a ver com suas experiências de vida, com suas ações e com a maneira como você influencia os outros. Isso é o que gera respeito, admiração e confiança.
A boa reputação é o bem mais valioso que uma pessoa pode ter. Ganhar a confiança das pessoas é um fator de sucesso. Por essa razão, não basta sair bem na foto. É preciso ser íntegro e ter um bom caráter. Qualquer tentativa de maquiar sua imagem pode ser desmascarada mais cedo ou mais tarde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assista:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails