sábado, 5 de dezembro de 2015

Advento: chegou o Natal / Advent: Christmas came / Adviento: llegó la Navidad

“[...] Cristo Jesus, a nossa esperança.” 1 Timóteo 1.1
A palavra advento traz consigo a ideia de chegada. É o termo preferido pela teologia primitiva para se referir ao modo como os cristãos deveriam se preparar para a celebração do Natal. A prática teve início principalmente na Península Ibérica, que compreende atualmente os países de Portugal e Espanha, no século IV, e logo se espalhou pela igreja do Ocidente.
O chamado Tempo do Advento incluía um conjunto de práticas ascéticas, de jejuns, de abstinências, de orações, de reflexões e de liturgias, que abrangiam os quatro domingos antes do dia de Natal. Os objetivos dessas práticas eram três: primeiro, recordar o evento histórico em que Deus se fez homem; segundo, afirmar a esperança na consumação escatológica do mistério cristão quando da segunda vinda de Jesus; e, terceiro, encorajar os cristãos a assumirem a missão de partilhar a boa nova do evangelho a todas as pessoas.
O Advento, portanto, era uma forma de espiritualidade, que procurava aproximar as pessoas do real sentido da encarnação de Deus em Cristo, como projeto de salvação para toda a humanidade. Os cristãos eram assim estimulados a viverem a fé e os valores cristãos com uma alegria contagiante, desenvolvendo atitudes de generosidade e de solidariedade, como sinal de sua conversão a Cristo. Tudo isso era firmado na convicção de que aquele que veio como um bebê, viveu como homem e morreu na cruz virá outra vez para pôr fim a toda maldade e consumar o seu Reino.
É um tempo de esperança, de arrependimento e de renovação, visto que Jesus Cristo trouxe-nos uma mensagem de libertação que nos ajuda a enfrentar as circunstâncias de luta e sofrimento que a vida nos oferece. Quando nos damos conta de o quanto estamos distantes dos propósitos divinos é que estamos aptos para viver a nova vida que Cristo nos oferece.
É também um tempo de retorno a Cristo, de conversão, de afirmação da fé. Viver a fé é preparar o caminho para que o Senhor venha, através de uma resistência à maldade que há no mundo e ao pecado que habita em nós, de uma vida de oração e de um aprofundamento maior no conhecimento das Escrituras. A conversão se dá naquele momento em que você se dá conta de que aquilo que você pensa que é está muito distante da pessoa que realmente é.
A proposta do advento como espiritualidade nos ensina sobre a graça da salvação e nos remete a acolher a Jesus Cristo como nossa referência de vida, a ponto de estarmos dispostos a abrir mão de uma vida que chamamos de “nossa” para ser agentes da graça no mundo, como exemplos de vida transformada pela fé em Cristo. E isso está totalmente na contramão do que fazemos em torno do Natal na contemporaneidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assista:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails