quinta-feira, 11 de junho de 2009

Igreja emergente: como ser uma igreja contemporânea? / Emerging Church: how to be a contemporary church? / Iglesia emergente: ¿cómo ser una iglesia co

A questão que tem tomado conta das lideranças cristãs atualmente é: como ser igreja nos dias de hoje? Como falar de Cristo a um mundo que se tornou menos religioso? Além disso, vivemos em um tempo marcado por um descrédito nas instituições e uma valorização da diversidade e de alternativas. Alguns o chamam de pós-modernidade. O fato é que a condição contemporânea da cultura tem sido um tema que vem sendo tratado há algum tempo, notadamente a partir da obra de Richard Niebuhr, Cristo e cultura, um dos livros de maior influência sobre o assunto.
Para pensar nisso, é preciso levar em conta a mensagem que a igreja precisa apresentar, principalmente quantos aos métodos, em uma época em constante evolução. Isso pode trazer à luz ideias que nos confrontam acerca da relação que pode ser estabelecida entre evangelho e cultura, igreja e mundo, mesmo nesse tempo, sem perder a essência. O que precisa estar em evidência é: como ser uma igreja relevante?
Numa reflexão como essa, a preocupação central deve ser a respeito da necessidade que a igreja tem de vivenciar a mensagem cristã como o conjunto de seguidores de Cristo que é, num contexto sociocultural que passa por mudanças. A base para isso é a concepção de que é possível afirmar as distinções entre igreja e mundo sem estabelecer uma separação entre os dois, uma vez que ela existe para o mundo, não para promover uma cultura distinta de seu contexto. É dessa maneira que a igreja pode tornar-se mais relevante para esse tempo. Ter relevância não é ter a concordância de todos a sua volta, mas fazer com que nossas expressões de fé sejam como um maná fresco e doador de vida para hoje.
Ao contrário da compreensão engendrada pelo cristianismo na Modernidade, baseado na confiança do poder do conhecimento para transformar o indivíduo, é necessário redescobrir a possibilidade da revelação de um Deus que se relaciona conosco através de uma mensagem que deve ser compartilhada com pessoas que sofrem. A descoberta de um Deus que fala hoje só é possível pela inserção das pessoas que confiam e acreditam nessa possibilidade em sua própria cultura. Foi isso que Jesus fez. Ele foi uma pessoa do seu tempo. E Deus nos chama para viver essa tenção de viver a fé em nosso tempo.
Surge, com isso, uma tendência e uma necessidade de se dar mais ênfase às palavras e à vida de Jesus conforme se encontra nos evangelhos, mas na perspectiva de que Jesus foi uma pessoa inserida na cultura e que valem para hoje. É preciso descobrir que Deus age mesmo em meio a situações que não são tidas como espirituais. A espiritualidade não está dissociada da arte, da cultura, da música, do teatro, da economia, da política. Ela é a maneira como vivemos no mundo, da qual participamos ativamente. Isso não tem nada a ver com as formas como nos constituímos como igreja, mas com a maneira como nos tornamos participantes do reino de Deus, o que se manifesta através dos relacionamos que construímos, e não nas práticas religiosas e manutenção das tradições. A vida comunitária nasce espontaneamente a partir de valores e ações que são compartilhados, na medida em que as pessoas são encorajadas a conviverem e a cooperarem entre si.
Esse é um grande desafio. Boudrillard denominou essa época de “a sociedade do espetáculo”. Na medida em que somos seduzidos pela aparência, somos chamados a um compromisso de sermos agentes para derrubar as barreiras que têm separado as pessoas de um Deus que as ama, pessoas sensíveis à espiritualidade, mas indiferentes à religião sistematizada.

Um comentário:

  1. Eu gostria de ser membro da Igreja Contemporânea de Deus, e acredito ter vocação para ser um servo de Deus, porém moro em Bauru Interior de S. Paulo, que eu faço ?Deus enviou seu filho para nos salvar da condenaçaõ porque a lei de Moisés não podia faze-lo. Agora exercendo fé no sangue de Jesus podemos nos aproximar de nosso Deus Iavé, e essa aproximação é do regozijo Dele. Iavé Deus quer que a paz reine entre os homens nesse mundo e que possamos nos unir e nas bençãos do Senhor Jesus e no seus prodígios alcançar a igualdade. A petição do Espírito Santo de Deus é nescessario para que a Igreja possa trazer realização cristã na pessoa homossexual uma realidade. ass. Nando

    ResponderExcluir

Assista:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails