segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

A hora de fazer ajustes / The time of change

Uma das grandes questões que afeta nossas escolhas diz respeito ao tempo. Em que momento a decisão de mudar é mais propícia? Em princípio, numa explicação bem simples, em todo o tempo você muda. A própria vida é um processo constante de mudanças. Essa é a noção do devir.
Hegel explica o devir como uma passagem entre o ser e o não-ser, uma vez que tudo o que existe é contraditório e está sujeito a desaparecer. E isso é uma constante. Ou, como disse Heráclito: só há uma certeza, que tudo muda. O que nos permite ultrapassar os limites da contradição é o pensamento dialético.
Se é assim, a pergunta é: pode haver mudança significativa em sua vida se você permanecer como está? Considerando o fato de que Deus tem o controle de nossa história e de nosso futuro, Ele pode realizar a Sua vontade do jeito que você está?
Jesus disse certa vez: "Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo" (Lucas 14.33). Isso nos leva a três afirmações sobre a necessidade de experimentar mudanças: (1ª) você não pode permanecer como está e fazer a vontade de Deus ao mesmo tempo; (2ª) você precisa fazer ajustes para que a vontade de Deus se realize em sua vida; (3ª) você precisa fazer uma escolha de deixar Deus agir por seu intermédio.
Para que a vontade de Deus se realize em sua vida, você precisa fazer ajustes que resultem mudanças significativas. A experiência com Deus envolve duas crises essenciais para o homem. A primeira crise é a da fé. Para experimentar mudanças significativas, você precisa crer que Deus é quem Ele diz que é. A segunda crise é do ajuste. Para que as mudanças sejam realmente significativas, você precisa ajustar a sua vida a Deus.
Se você reconhece que chegou a hora de vivenciar mudanças significativas, pare para escutar o que a Bíblia diz sobre isso.
A Bíblia diz que precisamos fazer ajustes em nosso modo de pensar: "porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos" (Isaías 55.9).
A Bíblia diz que precisamos fazer ajustes em nossos relacionamentos: "Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos. Porque, se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os gentios também o mesmo? Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste" (Mateus 5.43-48).
A Bíblia diz que precisamos fazer ajustes em nossos compromissos: "Caminhando junto ao mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, que lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores. E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens. Então, eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram. Passando adiante, viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco em companhia de seu pai, consertando as redes; e chamou-os. Então, eles, no mesmo instante, deixando o barco e seu pai, o seguiram" (Mateus 4.18-22).
A Bíblia diz que precisamos fazer ajustes em nossas convicções: "E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos dos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará. E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos. Não vos assemelheis, pois, a eles; porque Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais" (Mateus 6.5-8).
A Bíblia diz também que precisamos fazer ajustes em nosso caráter: "Não é assim entre vós; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; e quem quiser ser o primeiro entre vós será vosso servo; tal como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos" (Mateus 20.26-28)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assista:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails