quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Espiritualidade e a questão de sentido / Spirituality and the question of sense / La espiritualidad y la cuestión del sentido

O ser humano é capaz de suportar tudo, só não suporta a falta de sentido. Na verdade, a questão da busca de sentido é uma necessidade humana e faz parte da própria trajetória da humanidade. E é a busca de sentido que remete à questão de Deus. Uma vez que a noção de sentido está relacionada aos aspectos que correspondem ao fim último da existência, deparamo-nos diante do impasse de nossa própria condição: é quando nos damos conta de que o homem constrói suas relações levando em consideração determinismo e liberdade, contingência e transcendência, finitude e infinito.
A necessidade de superar suas próprias limitações é que leva à busca de direção, de um “para onde” ou um fim para o qual a vida se encaminha, que pode encontrar em Deus o fundamento de sentido. O que se vê é que, se o homem não conhece ou reconhece Deus como fundamento último de sentido de sua existência, adota outros absolutos. É uma necessidade inerente de se encontrar algo que dê sentido. O contrário disso é estar diante do desespero e do vazio existencial.
A palavra bíblica para a questão do sentido é a mensagem da salvação. Estar perdido significa ter perdido o sentido de sua própria existência. Há um mal-estar em relação à ausência de sentido porque há falta de referenciais que se manifesta negativamente na vida social. O excesso de informação que marca a dinâmica da vida contemporânea remete a uma mudança de valores e uma busca de novos sentidos.
O sentido hoje, entretanto, está relacionado ao bem-estar e ao prazer levados à última consequência. A questão é se a noção de bem-estar e de prazer resulta em algum sentido para a vida. Isso faz com que se estabeleça uma sociedade insatisfeita que só se realiza diante do consumo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assista:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails